letsfuckaroundthatswhatwedo:

.
"Independência nada mais é do que ter poder de escolha. Conceder-se a liberdade de ir e vir, atendendo suas necessidades e vontades próprias, mas sem dispensar a magia de se viver um grande amor. Independência não é sinônimo de solidão. É sinônimo de honestidade: estou onde quero, com quem quero, porque quero."

- Martha Medeiros
Morar Fora - Tom Jobim

Não é apenas aprender uma nova língua.

Não é apenas caminhar por ruas diferentes ou conhecer pessoas e culturas diversificadas.

Não é apenas o valor do dinheiro que muda.

Não é apenas trabalhar em algo que você nunca faria no seu país.

Não é apenas conquistar um diploma ou fazer um curso diferente.

Morar fora não é só fazer amigos novos e colecionar fotos diferentes.

Não é só ter horários malucos e ver sua rotina se transformar.

Não é só aprender a se virar, lavar, passar, cozinhar.

Não é só comer comidas diferentes, pagar suas contas

Não é só não ter que dar satisfações e ser dona do seu nariz.

Não é só amar o novo, as mudanças e também sentir saudades de pessoas queridas e algumas coisas do seu país.

Não é apenas já saber que é alguém do Brasil ligando quando toca seu celular e aparece numero privado.

Não é só a distância.

Não são apenas as novidades.

Não é só uma nova vista ao abrir a janela.

Morar fora é se conhecer muito mais…

É amadurecer e ver um mundo de possibilidades a sua frente.

É ver que é possível sim, fazer tudo aquilo que você sempre sonhou e que parecia tão surreal.

É perceber que o mundo está na sua cara e você pode sim, conhecê-lo inteiro.

É ver seus objetivos mudarem.

É mudar de idéia.

É colocar em prática.

É ver sua mente se abrir muito mais, em todos os momentos.

É se ver aberto para a vida.

É não ter medo de arriscar.

É aceitar desafios constantes.

É se sentir na Terra do Nunca

É querer voltar e não conseguir se imaginar no mesmo lugar.

Morar em outro pais é se surpreender com você mesmo.

É se descobrir e notar que na verdade, você não conhecia a fundo algo que sempre achou que conhecia muito bem: Você mesmo!!

Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acaba todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.

Cecília Meireles   (via indubio)
musafrapress:

Do more.artist: katie swanson

musafrapress:

Do more.

artist: katie swanson




Pessoas com vidas interessantes não têm fricote. Elas trocam de cidade. Investem em projetos sem garantia. Interessam-se por gente que é o oposto delas. Pedem demissão sem ter outro emprego em vista. Aceitam um convite para fazer o que nunca fizeram. Estão dispostas a mudar de cor preferida, de prato predileto. Começam do zero inúmeras vezes. Não se assustam com a passagem do tempo. Sobem no palco, tosam o cabelo, fazem loucuras por amor, compram passagens só de ida.
Para os rotuladores de plantão, um bando de inconsequentes. Ou artistas, o que dá no mesmo.
Doidas e Santas, Martha Medeiros.  (via pertodocoracaoselvagem)
Passados dois meses de tantas histórias, comecei a pensar no sentido da solidão. Um estado interior que não depende da distância…nem do isolamento; um vazio que invade as pessoas… E que a simples companhia ou presença humana não pode preencher. Solidão foi a única coisa que eu não senti, depois que parti…nunca…em momento algum. Estava, sim, atacado de uma voraz saudade. De tudo e de todos, de coisas e de pessoas que há muito tempo não via. Mas a saudade às vezes faz bem ao coração. Valoriza os sentimentos, acende as esperanças e apaga as distâncias. Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudade…mas não estará só!
Amyr Klink